terça-feira, 23 de agosto de 2011

Sally


Sally...
Mulher encanto do sorriso infante
Num olhar apinhado de mistérios
Deixa seduzidos todos que te apreciam
Com esse seu toque de mulher menina
Fazendo do homem seu vadio

Sally...
Minha fina flor do longe
Seu jeito formoso,
Amargura a madrugada
Deixando a noite tão aflita
E a lua ao te ver envergonhada
Ao se comparar com seu brilho

Sally...
Que vontade de lembrar seus olhos
E admirar seus lábios
E ver o tão encantado Piercing
Que vontade de falar asneiras
Rir e se jogar na vida
Sem pensar na realidade

Sally...
Mulher de longe dos olhos
Perto da alma
O poeta te visita
E te deixa um improviso
Para mimosear a vida
E saborear essa cereja escondida

Sally...
Mulher, dos olhos meninos.
Da boca que imagino doce
Do corpo cheio de curvas
Ai que bom seria te encontrar na noite,
Flutuando com essa alma tão nua

Sally...
Mulher de Osasco
Mora na alma do poeta carioca
Que tão te gosta
Que risca pelas ruas prosas
Em versos boiados no desejo

Desejo esse que não passa,
Se não vejo seus olhos brilhando
Se não vejo seus lábios molhados
Se não admiro seu corpo encantado


Mulher meiga
Mulher sonho
Mulher fantasia

Beijo-te os seios com respeito
E te deixo cravado nesse beijo
O meu carinho de amigo
E os mais devaneios desejos

Gustavo Sinder

Um comentário:

  1. Que linda e delicada descrição de uma mulher que desenha-se muito especial.
    Gostei muito.
    Abraços

    ResponderExcluir

Mengoooooooo

Mengoooooooo
Ser Flamengo é ser humano e ser inteiro e forte na capacidade de querer. É ter certezas, vontade, garra e disposição. É paixão com alegria, alma com fome de gol e vontade com definição. Artur da Távola